Minhas Folhas de Relva

percepções do cotidiano em letras livres

Mudaram as estações… 02/11/2010

Filed under: Cotidiano,Intercâmbio,Viagens — Aline Moraes @ 1:49 AM

Novas cores no Green Park (centro de Londres)

Só há poucos dias me dei mesmo conta de que o Outono chegou. Agora, as ruas estão ficando visivelmente coloridas de amarelo, castanho e ferrugem… É uma bela paisagem. Cheguei a Londres no fim do Verão e pude experimentar um pouco do céu azul, do Sol e de um certo calorzinho. E pude perceber também como, de fato, as estações – tão bem marcadas, incrível! – mudam as pessoas, a rotina e a cara da cidade. Como agora, no Outono que vai se instalando enquanto as árvores se despedem de suas folhas, devagar… Só não gosto do fato de não ouvir o crac crac das folhas quando caminho pelas ruas. Como o clima aqui é um tanto bastante úmido, elas amolecem e colam no chão… Fica meio que uma meleca no fim do dia, meio chato isso…rsrs.

É, o clima… Em Londres, as pessoas têm mania de reclamar do tempo. Pra eles é muito importante. Nunca vi uma previsão do tempo mais completa e excitante como a dos ingleses hahaha… Mas, quer saber? O clima não é muito diferente do de Sampa. Aliás, lá chove mais. Talvez menos constantemente, mas com muuuuuuito mais intensidade do que aqui. Em Londres mais chuvisca. Eu ainda nem me dei ao trabalho de comprar um guarda-chuva. Vou com fé no casaco e na aba do meu chapéu.

Aqui também é tão cinza quanto Sampa. Diria até que é menos, pois temos muuuuito mais árvores nas ruas e praças e parques e reservas pela cidade. Temos também as “fazendas urbanas” espalhadas aqui e ali. Fora que, do lado de cá, a gente consegue ver mais céu. Surpreendentemente, Londres tem poucos prédios. Onde moro, só tem um. Um! Mesmo no centrão, há poucos. Eles ficam mais concentrados numa região chamada Canary Wharf, e são prédios comerciais.

Home Sweet Home em Londres

Aqui, as pessoas moram em casas. Casas com jardim na entrada e muro baixo. Ou então em flats de, no máximo quatro andares. A cidade, ainda que super movimentada, tem outra atmosfera. Sobretudo nos subúrbios. Tem cara de cidadezinha do interior, de lugar antigo… É por isso que muitos bairros são chamados de “villages”, como se fossem mesmo pequenas vilas dentro da cidade.

Londres, sem dúvida, não é uma só. É um microcosmo de toda a diversidade possível. Diversidade espacial e, sobretudo, humana. Na quinta passada, saindo do meu bairro islâmico, Walthamstow, fui direto a Brixton, no final da linha de metrô, do outro lado da cidade, na zona Sul. É um bairro negro, feito majoritariamente de pessoas vindas da África e do Caribe. Tirando a arquitetura vitoriana das casas, parece outra cidade. Outro jeito de falar, outro clima, outra dinâmica. Tem mais a minha cara, repleto de bares de Black Music, de gente descolada, de grafitti – não que eu seja descolada ou grafiteira…rs… mas é o tipo de ambiente que eu gosto.

Pra mim, lugares como Brixton combinam mais com a imagem que eu fazia de Londres antes de viver por estas bandas. Mas é disso que se trata estar aqui: descobrir e se surpreender. E essa cidade está cheeeeia de surpresas e encontros. Tive um novo exemplo disso nesse sábado de Halloween (quando eu fugia de qualquer comemoração típica enquanto buscava curtir um pouco mais a minha própria companhia). Mas essa história fica para o próximo post😉

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s