Minhas Folhas de Relva

percepções do cotidiano em letras livres

A Fé, a religião e os ateus 15/11/2011

Diálogo entre uma ateia e um evangélico, publicado hoje na coluna da Eliane Brum, na revista Época:

– Eu sou uma pessoa decente, honesta, trato as pessoas com respeito, trabalho duro e tento fazer a minha parte para o mundo ser um lugar melhor. Por que eu seria pior por não ter uma fé?
– Por que as boas ações não salvam.
– Não?
– Só Jesus salva. Se você não aceitar Jesus, não será salva.

Minha família é da Congregação Cristã do Brasil. Mas eu nunca fui batizada. Felizmente, o batismo, lá, só pode acontecer a partir dos 12 anos. Eu nunca demonstrei vontade de me batizar e minha mãe, graças a Deus (mesmo!) nunca me obrigou. Eu não queria ser parte de uma congregação que prega que mulheres não podem usar calça comprida, nem cortar o cabelo ou pintar as unhas. Nas vezes em que participei de um culto, com a minha avó, nunca tirei o esmalte antes de entrar e, indo direto da escola, ia de calça comprida mesmo. E não continuei, entre outro motivos, porque não suportava não ser aceita sem saia e de unha pintada num ambiente que deveria ser o templo da tolerância.

Mas eu acredito em Deus, porque acredito que deve haver algo antes do Big Bang. Algo maior que nós e que a própria Ciência. Mas algo que, ao mesmo tempo, é a própria Ciência. E a humanidade. Hoje, sinto a paz de acreditar num Deus que não me salvará. Num Deus que não coloca o dedo em tudo, arbitrariamente. Num Deus que está dentro de mim e de você e do outro. Mas, por muitos anos, estive em conflito com a ideia de Deus. Nunca duvidei Dele, pois cresci num universo cristão e nunca tive uma referência ateia, mas duvidei muitas e muitas vezes das definições de Deus.


Lembro de perguntar à minha mãe por que Deus permite que pessoas inocentes morram em terremotos do outro lado do mundo. Se ele é onipotente e onipresente, por que ele permite isso? Jura mesmo que era a hora de todas aquelas pessoas e Ele criou um evento de destruição em massa? Quando eu prestei a FUVEST, não deixei de orar antes de sair para a prova. Minha família toda orava por mim. E eu passei. Por ter orado tanto, uma parte de mim dizia que meu sucesso havia sido permitido por Deus. Mas por que Ele permitiu que eu passasse e outra pessoa não? Várias eram as perguntas sobre os “porquês” de Deus e as respostas nunca me convenceram. Para mim, Deus deveria ser bondoso, como um bom pai, mas suas ações teriam um limite sobre a vida de seus filhos, como têm as de um pai. A presença Dele, ao contrário, seria infinita. Porém, o Deus das religiões era uma entidade controladora, prepotente e – pior – agia como um pai que tem predileções por um filho e não por outro.

Uma nova dúvida surgiu quando namorei um ateu. Ficava pensando – nunca partilhei isso com ele – em como ele seria “julgado” no tal dia do juízo final. Nunca acreditei que Deus poderia mandá-lo para o Inferno por ser ateu. Senão, não seria Deus. Meu ex-namorado fuma, bebe, já fez um monte de merda na vida. Mas é inteligente, corre atrás dos seus ideais, é honesto e sincero, e faz o bem. Ele não é apegado aos bens materiais, vive uma vida simples e sua satisfação é servir à Educação – ele é professor de Física em escola pública. Sem acreditar em Deus, ele coloca em prática um monte dos ensinamentos que atribuímos a Ele e ao princípio cristão.

A ideia de Deus, de Cristo, as religiões… Para mim, são todas – e apenas – convenções. Nomes, como em “O Nome da Rosa”. Chame do que quiser, ou não chame de nada. Desde que você acredite em algo que considere bom e pratique aquilo em que acredita. Uma frase dita pelo físico Henry Poincaré é emblemática para mim: “Não importa o Deus em que você acredita. É a Fé, e não o Deus, que faz os milagres.”

Hoje, estou em paz com Deus e com o meu relacionamento com Ele. Eu, finalmente, desisti das religiões. Mas não da minha .

 

One Response to “A Fé, a religião e os ateus”

  1. Diogo Moraes Says:

    aeee companhia no inferno cristão… mas de qualquer forma estaremos todos familiares no inferno muçulmano, hindu, celta, grego, romano, egípcio,etc…então tá de boa…bonito texto line


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s