Minhas Folhas de Relva

percepções do cotidiano em letras livres

E como ficam as bicicletas em São Paulo??? 01/06/2012

Filed under: Comportamento,Cotidiano,London — Aline Moraes @ 10:30 AM
Tags: ,

Hoje, um amigo postou no Facebook esta arte sobre como a bicicleta é vista aqui em São Paulo (ou melhor, não vista). A pergunta que fazem é “Por que não tem ciclovia nesta cidade?”. Nem acho que é questão de ter ciclovia. Ou melhor, esse não é o ponto de partida.

Em Londres, a galera anda pela cidade inteira de bike e não há ciclovia pra tudo que é canto (pra ser sincera, nem lembro de ter ciclovia. Segundo esta matéria aqui, em 2010 começou um projeto de faixas exclusivas, mas eu juro que nunca vi. Talvez porque eu não usava bicicleta…). O fato é que andam na rua mesmo, só que as bicicletas fazem parte do trânsito, como os carros e os ônibus. Existe manual de conduta do ciclista (com sinais e regras de trânsito – no site do TFL, Transport For London, o órgão que cuida dos transportes da cidade, existe uma página só para cycling) e os motoristas, de uma forma geral, respeitam a bicicleta como veículo.

Aliás, em Londres, até as calçadas são consideradas um meio de transporte (e é por isso que a prefeitura cuida delas, o mesmo órgão – TFL – responsável pelo metrô mais antigo do mundo e pelos famosos ônibus vermelhos de dois andares. Leia mais sobre a questão das calçadas aqui). Então, antes de tudo, é preciso incorporar ao trânsito de São Paulo a ideia da bicicleta como meio de transporte. Até porque, nos bairros, as pessoas não circulam em ciclovias. As faixas são implantadas, geralmente, em vias mais movimentadas, onde é, de fato, necessário delimitar o espaço, por conta do fluxo.

Sem essa consciência, vão continuar fazendo só como fizeram aqui perto da minha casa, em Santana: uma faixa de alguns quilômetros para você poder andar de bike aos finais de semana, como lazer… Conscientização e incorporação dessa ideia ao organismo da cidade está longe de passar por medidas pontuais. 

Exemplo de calçada em Londres. A maioria delas segue este padrão (no bairro onde eu morava, na zona 4, havia um segundo padrão, tipo de asfalto) e, o mais importante, são bem cuidadas, sem buracos. Isso permite que elas sejam consideradas meios de transporte de fato.

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s