Minhas Folhas de Relva

percepções do cotidiano em letras livres

O nascimento do desleixo 24/01/2014

Filed under: Cotidiano — Aline Moraes @ 10:45 PM
Tags: , , ,

Quem nunca… foi na casa de um vizinho ou conhecido, viu aquela zona, fios correndo soltos, coisas que funcionam pela metade, gambiarras mil, e pensou “credo, que pessoa desleixada!”????

O começo de 2014 me trouxe uma outra perspectiva sobre o nascimento do desleixo na vida de alguém, de uma casa toda. Eu não sou a pessoa mais organizada do mundo, mas meu limite é curto pra bagunça. Logo é ela ou eu. E tudo entra nos trinques em pouco tempo (pra ser bagunçado de novo… é, eu sei…). Mas bastou uma, duas, três coisas quebrarem em casa pra situação sair do controle.

Primeiro foi a geladeira. Desde que se mudou lá pra casa, ela tem problemas. Mas ficou insustentável quando ela, depois de um “conserto”, começou a congelar quase tudo dentro dela, do alface à garrafa d’água. Só se salvava a cerveja e o iogurte. Fiquei sem geladeira por um mês, mas com um congelador superpotente:/. O wifi também tava zuado, não funcionava no celular. Mas a coisa pegou quando o computador (que ainda reconhecia o sinal da internet) decidiu combater o workaholicismo e parar de funcionar a cada uma hora e meia de uso.

Viajei, esqueci desse problema caseiro que ficara pra depois, mas, quando voltei, bateu o desespero… Nada funcionava, precisaria fazer gastos não programados, fiquei puta com o cara que mexeu, mexeu e não deu um jeito na geladeira (“eu perdi uma caixa de morangos por culpa sua, seu…”). Marcavam para irem ver a bendita e o wifi e nada de o conserto aparecer. A coisa saiu tanto do eixo que, pra não enlouquecer, eu desencanei. Moveis foram mudados de lugar à força, a faxina não parecia mais necessária, a bagunça que se acumulava não incomodava nada perto daquele desarranjo todo da geladeira, da internet e do computador, itens essenciais no cafofo.

E foi então que me vi morando numa casa digna daquele “quem nunca…”. E me assustei. Entendi que o desleixo pode ser mais uma consequência do que uma opção.

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s