Minhas Folhas de Relva

percepções do cotidiano em letras livres

O começo e o fim das formalidades alemãs 07/12/2016

Filed under: Sem categoria — Aline Moraes @ 3:12 PM

É incrível como a língua e suas regras refletem a mentalidade dos países onde é falada! Depois de passar a zona de arrebentação do mar revolto que é o aprendizado do idioma alemão, a gente consegue tomar fôlego para reparar em algumas curiosidades culturais. Como a questão da formalidade.

Em Português, usamos “senhor” e “senhora” para os mais velhos, em sinal de respeito. Em situações mais formais, de trabalho por exemplo, também é usado, mas só se a pessoa for de fato mais velha do que quem está falando, tipo, dos 40 pra cima (e aí ouvimos muito “não, por favor, me chama de ‘você'”). Mas é só.

Não é como no alemão, onde existe a diferença mais clara, entre “du” (informal) e “Sie” (formal). Na língua de Goethe (mais conhecido como “Guêti”), usamos “Sie” para os mais velhos, em situações formais (tipo atendimento, serviços, trabalho), com quem está acima de você numa hierarquia (chefe, professor…) e, em geral, com qualquer pessoa que você não conheça, independentemente da idade. Existem exceções, claro, depende do ambiente. Na escola, na universidade, num barzinho ou café mais descontraído dá pra chegar mandando um “du” logo de cara, mesmo que vocês não se conheçam. Mas é preciso ter tato, porque os alemães levam essa regra (relativamente) a sério.

Eu assisto a uma série alemã de comédia satírica policial chamada Mord mit Aussicht (literalmente “assassinato com vista” – entendo o que o nome quer dizer, mas ainda não consigo fazer uma tradução boa pro português rsrs). O espisódio que assisti hoje satiriza um pouco essa coisa da formalidade alemã (a costumeira rigidez e o apreço pela ordem, que fazem parte da mentalidade do país e, não por acaso, se refletem também nas complexas regras da língua), e me inspirou a escrever esse post.

mord-mit-aussicht

Herr Zielonka e Frau Haas

Dois policiais, um homem e uma mulher, ambos chegando nos 40, creio eu. Por causa do trabalho, eles sempre chamaram um ao outro de Sie (o que tem até verbo no alemão: “sietzen”). Agora, eles estão saindo e, no meio dos beijos, surge a pergunta:

_ Sag mal, können wir jetzt eigentlich Du sagen? [Me diga, podemos agora afinal dizer “você”?]
_ Du! [Você!]

Quer dizer… Eu fiquei imaginando os dois na cama, no rala e rola, dizendo um ao outro “Oh yeah, o senhor é muito bom!” ou “Nossa, a senhora é uma delícia…”. Não me surpreenderia vindo de alguns alemães rsrs.

Bem… na dúvida, é sempre melhor perguntar “Darf ich Sie dutzen?” [Posso chamar o (a) senhor (a) de ‘você’?]. Só espero que isso já tenha rolado antes de começarem os amassos 😛

Anúncios
 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s