Minhas Folhas de Relva

percepções do cotidiano em letras livres

Preconceito contra ateus 03/12/2011

Filed under: Comportamento,Cotidiano — Aline Moraes @ 5:12 PM
Tags: , , ,

Quinta-feira passada, comprei a edição de dezembro da revista Planeta por causa da capa: “Sem Fé nem Deus”. É um assunto sobre o qual tenho pensado mais intensamente nos últimos anos e que tem ganhado mais espaço na mídia. Alguns dados citados e brevemente discutidos na matéria me surpreenderam e resolvi postar aqui, já que meu último post também teve a ver com o assunto. Vamos lá, à pergunta: você votaria num candidato negro? mulher? judeu? gay ou lésbica? ateu?

Pesquisa feita este ano pelo instituto Gallup, nos EUA, mostra que um candidato ateu teria menos chance de vitória: 49% das pessoas NÃO votaria em alguém que acredita que Deus não existe. Uma pesquisa semelhante foi feita no Brasil em 2007 pelo CNT/Sensus e o resultado: 59% dos entrevistados NÃO votariam num ateu. Eles também fizeram a comparação com um possível candidato negro, mulher ou homossexual.

Um outro dado brasileiro – uma pesquisa de 2008 sobre diversidade, feita pela Fundação Perseu Abramo – mostra que os ateus são os mais rejeitados (42%). A comparação foi bem heterogênea, trabalhando sempre com grupos estigmatizados, como usuários de drogas, ex-presidiários, prostitutas, homossexuais, e outros, incluindo a categoria “gente muito religiosa”.

Me surpreendi com esses resultados. Sinal de que as pessoas associam demais religião com moralidade. E que elas ainda não distinguem religiosidade de espiritualidade.

O que você acha?

 

A Fé, a religião e os ateus 15/11/2011

Diálogo entre uma ateia e um evangélico, publicado hoje na coluna da Eliane Brum, na revista Época:

– Eu sou uma pessoa decente, honesta, trato as pessoas com respeito, trabalho duro e tento fazer a minha parte para o mundo ser um lugar melhor. Por que eu seria pior por não ter uma fé?
– Por que as boas ações não salvam.
– Não?
– Só Jesus salva. Se você não aceitar Jesus, não será salva.

Minha família é da Congregação Cristã do Brasil. Mas eu nunca fui batizada. Felizmente, o batismo, lá, só pode acontecer a partir dos 12 anos. Eu nunca demonstrei vontade de me batizar e minha mãe, graças a Deus (mesmo!) nunca me obrigou. Eu não queria ser parte de uma congregação que prega que mulheres não podem usar calça comprida, nem cortar o cabelo ou pintar as unhas. Nas vezes em que participei de um culto, com a minha avó, nunca tirei o esmalte antes de entrar e, indo direto da escola, ia de calça comprida mesmo. E não continuei, entre outro motivos, porque não suportava não ser aceita sem saia e de unha pintada num ambiente que deveria ser o templo da tolerância.

Mas eu acredito em Deus, porque acredito que deve haver algo antes do Big Bang. Algo maior que nós e que a própria Ciência. Mas algo que, ao mesmo tempo, é a própria Ciência. E a humanidade. Hoje, sinto a paz de acreditar num Deus que não me salvará. Num Deus que não coloca o dedo em tudo, arbitrariamente. Num Deus que está dentro de mim e de você e do outro. Mas, por muitos anos, estive em conflito com a ideia de Deus. Nunca duvidei Dele, pois cresci num universo cristão e nunca tive uma referência ateia, mas duvidei muitas e muitas vezes das definições de Deus.

(more…)