Minhas Folhas de Relva

percepções do cotidiano em letras livres

A menina e o espelho 10/09/2013

Filed under: Comportamento,Textos meus — Aline Moraes @ 12:56 PM
Tags: , , ,

A menina falava as palavras repetidamente diante do espelho. Falava até que perdessem o sentido. E restasse apenas a palavra. Um esqueleto apenas. O nome da rosa.

Um dia, ela tambem se olhou, fixamente, ininteruptamente. Até que ela mesma virou apenas um nome. Talvez nem isso. Estava irreconhecível. De um estalo – daqueles que só temos quando esquecemos de nós mesmos e os poros todos se abrem pro mundo -, reparou naquela figura estranha.

Prescutou-a com curiosidade – quem é você??? Observou e indagou cada detalhe da desconhecida. Trocaram ideias, pensaram sobre o mundo, sobre Deus e a alma. Estava diante de si uma grande descoberta! E, então, renasceu.

 

Partilhando balões 25/07/2010

Filed under: Divã,Intercâmbio,Textos meus — Aline Moraes @ 10:23 PM
Tags: , ,

Não consigo conceber pessoas que não sonhem. No que elas pensam quando acordam? O que elas veem quando fecham os olhos? Que horizonte elas desenham? O que sentem pelo dia seguinte?

Claro, não acredito que devamos viver apenas para nossos sonhos, que geralmente são coisas altas, grandiosas (até demais). Afinal, nossa vida é feita também (aliás, principalmente) dos pequenos e discretos acontecimentos do cotidiano, no bom e velho “um dia de cada vez”. Viver só de sonhos e apenas para os sonhos seria passar o tempo todo em degraus… Mas perseguir (com a devida certeza) o sonho fortalece-nos, faz-nos crescer, aprender, questionar-se, olhar-se, entender-se um pouco melhor.

(more…)

 

Numa manhã qualquer… 20/07/2010

Filed under: Divã,Textos meus — Aline Moraes @ 12:55 PM
Tags: ,

… a gente se dá conta!

Como há beleza na palavra distraída

no sorriso solitário

no cerrar profundo dos olhos

no tamborilar mal ritmado dos dedos

na respiração purificadora

no amanhecer de cada um

 

Se escute 02/12/2009

Filed under: Divã,Frases que viram posts — Aline Moraes @ 1:30 AM
Tags: ,

“SE VOCÊ GRITAR, SE ESCUTE”

Li essa frase tatuada nas costas de uma mulher. Um recado para as outras.
Já estou rouca, até…