Minhas Folhas de Relva

percepções do cotidiano em letras livres

A Carta e o Vírus 09/05/2013

Filed under: Comportamento,Cotidiano,Divã — Aline Moraes @ 11:47 PM
Tags: , , , , , , , ,

* * *

Ela é endereçada a mim, a você… A nós que – mesmo a trancos e barrancos – sabemos que a tal felicidade é uma busca cheia de esperança e contentamento pelo caminho. Que “a tristeza tem fim“. E que os momentos bons é que ficam

Não vá levar tudo tão a sério…
Sentindo que dá, deixa correr.
Se souber confiar no seu critério,
Nada a temer.

Não vá levar tudo tão na boa…
Brigue para obter o melhor!
Se errar por amor, Deus abençoa.
Seja você.

No que sua crença vacilou,
A flor da dúvida se abriu…

Ah, se todo o mundo pudesse saber
Como é fácil viver fora dessa prisão
E descobrisse que a tristeza tem fim
E a felicidade pode ser simples como um aperto de mão.
[Entendeu?]

É esse o vírus que eu sugiro que você contraia.
Na procura pela cura da loucura,
Quem tiver cabeça dura vai morrer na praia…
[Viu?!]

 

Loucura, dá um tempo… 25/02/2013

Filed under: Cotidiano,Cultura — Aline Moraes @ 9:13 PM
Tags: , , , , ,

Loucura, dá um tempo… Que eu quero ter mais tempo pro amor.
Contra ti, loucura, eu canto… E do peito se afasta qualquer sinal de dor.
Loucura, eu sei que volta… Mas sempre há razão pra, de novo, impor:
Loucura, dá um tempo… Que eu quero descanso e mais amor.

* * *

* * *

Lenine se inspirou no Mestre Guimarães Rosa. Leia aqui!